segunda-feira, maio 28, 2012

Tron - Uprising, como foi o primeiro episódio



Tron causou uma revolução quando foi lançado em 1982, foi o primeiro filme a utilizar efeitos especiais em computação gráfica no cinema! Sua estória não é entendida por todo mundo e o segundo filme não agradou aos maiores fãs, nem conseguiu conquistar novos, a série animada conseguirá agradar?

Para os que não entendem Tron, vou tentar explicar o que acontece na Grade! Mas antes temos que lembrar de uma coisa: 1 - Tron foi criado em 1982 e nessa época não se conhecia tanto sobre computação quanto hoje, então imagine o nível de entendimento de um roteirista ou diretor de Hollywood daquele tempo.

Hoje, até quem não estuda Ciências da Computação tem alguma noção de como um computador funciona, o que é um programa, etc. Pelo menos tem muito mais noção do que um produtor de Hollywood daquela época.

Mas vou dar uma pequena explicação sobre o mundo de Tron. Considere A Grade como um grande simulador de vida. Semelhante a um Spore. Só que com personagens com uma inteligência artificial avançada, capazes de simular comportamentos humanos automáticamente. O que, nós da Ciência da Computação, chamamos de Atores Sintéticos. Flynn criou Clu para realizar o seu trabalho, programar todo esse mundo, e Tron foi criado para proteger esta utopia.

Tron, Kevin Flynn e Clu


No segundo filme, Clu se rebela e resolve dominar tudo. Tron tenta impedir mas é convertido por Clu. Só que este não quer apenas dominar A Grade, ele quer dominar o mundo real. Visto que tem uma forma de humanos visitarem A Grade, teoricamente programas podem fazer o mesmo com relação ao mundo real. Mas precisam do disco de um humano, então Clu prende Flynn para pode tomar seu disco. Quanto a Kora e toda a população da Grade, este mundo evoluiu sozinho a partir de um determinado ponto. O que teoricamente é possível já que todos tem uma inteligência artificial incrível.

Acho que agora ficou mais fácil de entender o que é Tron e o porque do mundo estar bem diferente em O Legado.

A Grade

Eu assisti Tron - O Legado, você pode ver as impressões da minha namorada, com quem eu concordo, sobre ele aqui, e Tron - Uprising me agradou mais.

Para quem não sabe, a série de tv acontece entre o primeiro e o segundo filme. Tron ainda não foi convertido por Clu, foi dado como morto. Clu está no início da dominação de toda A Grade e os duelos são um tipo de esporte. Esse é o cenário da animação.

Clu e seu exército.


A estória

Começamos caindo de paraquedas, literalmente, no meio de uma perseguição, seguida de um interrogatório e conhecemos um novo personagem, Beck. O protagonista. Acontece que o garoto resolveu assumir a identidade de Tron pois está revoltado com a situação provocada por Clu. O rapaz chegou a perder uma amigo, por ser insubordinado.

Beck, o protagonista.
Beck VS General Tesler.




Beck, inspirado pelo antigo protetor da Grade, resolve assumir a identidade de Tron e lutar pelos oprimidos. Mesmo não tendo todas as habilidades necessárias, o garoto improvisa muito bem e é um excelente mecânico. O primeiro episódio mostra a revolta inicial do garoto e como são seus primeiros dias do vigilantes/revolucionário. O nome Tron, causa um alvoroço enorme na população.


Alerta Spoiler! Os comentários a seguir contém revelações sobre o episódio!

Tron está vivo, o que não é novidade já que essa aventura acontece entre os dois filmes, e resolve treinar o garoto para assumir seu posto. Seu legado. E porque o próprio Tron não começa a revolução? Porque ele está muito danificado por causa da última luta contra Clu e não consegue ser restaurado. 


Pontos Positivos e Negativos

Achei muito bom, finalmente, o personagem Tron ser evidenciado numa série que tem o seu nome! Nos dois filmes para o cinema os personagens principais são Clu e Kevin Flynn, tá certo que Kevin Flynn é essêncial para a trama mas Tron precisa ser evidenciado.

Com Clu dominando a Grade, Tron, o protetor, é o nome capaz de causar uma revolução! O personagem que irá proteger todos habitantes desta utopia, quem irá livrá-los das garras de Clu. O peso que é dado ao legado deste personagem na série é o que sempre foi necessário no roteiro dos filmes. Arrisco até a dizer que este poderia ter sido um belo roteiro para o segundo filme. Acho que os roteiristas viram a besteiras que fizeram em O Legado e querem se redmir com essa nova oportunidade.

Muitas Light Cycles

A trilha sonora é muito boa, praticamente a do segundo filme. O mundo da Grade é incrível e parece que a série de tv vai explorar bem os seus aspectos, reapresentando-o novamente aos espectadores. Por ser um mundo virtual, o espectador não estranha os feitos dos personagens (o mesmo que acontecia em Matrix) e todo ambiente está muito fiel ao dos filmes. E nota máxima para a caraterização de Clu e Tron, estão muito semelhantes aos atores do primeiro filme.

Clu
Tron

De negativo, tem apenas a técnica escolhida para a animação. Cell Shading. Não sei se é porque eu não gostei das séries como O Jovem Homem de Ferro e o Homem Aranha de alguns anos atrás mas estranhei um pouco a animação, mas depois de um tempo me acostumei. Passei a achar até adequada para ela.


Conclusão

O roteiro de Tron - Uprising é melhor do que o de Tron - O Legado! O clima deste episódio me lembrou muito o de V de Vingança. Temos um sistema opressor, uma população oprimida e um revolucionário.
Ou seja, um bom background para boas estórias. Gostei do roteiro inicial, da ação, trilha sonora e dos personagens. A animação foi com o que estranhei inicialmente, mas acostumei rápido.

Espero que os roteirista consigam manter o nível dos episódios, este primeiro foi muito bom.

2 comentários:

* Andhora Silveira * disse...

Até agora, me agradou bastante. Espero que continue o bom nível. Vejamos o próximo episódio como será...

(ADM)Saulo disse...

Essa série é foda, rumo ao 15º episódio

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...